Perfil do usuário

MariaMarques Freitas

Resumo da Biografia Low Carb Semana #3 Face & Melanina

Dieta Low carb mudou totalmente a minha vida e não vejo dificuldades para mantê-la. Mas a Dieta Low Carb me deu muita energia que, de repente, me tornei muito mais viva e tinha mais energia. Eu não estava tão cansada à noite e senti que de repente tive tempo suficiente para cuidar de mim mesmo mais e mais. Por exemplo, eu tinha energia suficiente para fazer uma caminhada noturna.

Sabemos que, para que você goste e se adapte ao estilo de vida low-carb, é importante conseguir integrá-lo em todos os momentos da sua vida - inclusive em ocasionais festividades. Mas, antes de ter qualquer dúvida sobre dia a dia da dieta low-carb, é preciso começar a seguir uma. Saiba como.

Para garantir que você comece já perdendo peso e sem traumas devido a receitas que não deram certo e ingredientes caros estragando na sua despensa, aposte nos alimentos mais simples na montagem do seu cardápio: carnes, saladas, ovos, queijos e castanhas.

Ao reduzir consumo de carboidratos, é preciso substituí-lo por uma outra fonte de energia: a gordura. Carboidratos não integrais e outros alimentos industrializados provocam dieta low carb cardapio alterações no intestino como prisão de ventre e gases, principalmente em quem tem sensibilidade alimentar. As fibras fazem papel inverso e ajudam funcionamento do organismo.

Apesar das diferentes vertentes, as variantes possuem um princípio em comum: diminuir a quantidade de carboidratos e tornar a gordura, a principal fonte de energia. Claro que cada uma tem sua peculiaridade e isso pode fazer com que você tenha uma simpatia maior por uma ou pela outra.

A fonte primária de energia para nosso organismo é carboidrato obtido através da dieta. Atualmente já existem várias receitas de alimentos low carb, que podem ser facilmente obtidas em sites de emagrecimento em formato pdf, ou então revistas especializadas em dieta e saúde.

Os alimentos ricos em proteínas como carnes, peixes, ovos, leite e derivados, soja e quinoa, também são low carb. As proteínas são nutrientes importantes ao organismo, uma vez que fornecem ao nosso corpo aminoácidos, estes são importantes para graduações estruturais, motoras e metabólicas, e são componentes elementares dos músculos e da execução de colágeno. Além disso, as proteínas auxiliam na realização de hormônios, enzimas e no acerto das funções imunológicas (células imunes). Os alimentos mais suntuosos em proteínas e que apresentam todos os aminoácidos principais são os de formação animal como peixes, aves, carne bovina, ovos e laticínios. Devemos dar preferência às proteínas mais magras como peixes e aves sem encobrir, carnes magras como patinho, filé mignon, alcatra, leites desnatados e queijos brancos.

A dieta Atkins foi a primeira que trouxe conceito de low-carb de volta para grande público, em meados dos anos 70. Idealizada pelo médico americano Robert Atkins, ela apresenta 4 fases distintas e uma regra principal para todas elas: limitar a quantidade máxima de carboidratos líquidos ingeridos por dia.

No nosso exemplo, sabemos que: (a) futuro(a) fit pesa 61 kgs, tem 20% de gordura, tem 49,7 kgs de massa magra, 12,2 kgs de gordura, quer 14% de gordura no corpo, e para isso terá que eliminar 0,803 kg em 4 semanas. Este exemplo fornece menos de 50 gramas de carboidratos totais por dia.

carboidrato é bem mais rápido de ser digerido pelo nosso organismo, do que a gordura boa que é mais lenta. Baseado nesta estrategia nosso corpo precisa usar a gordura, e a ingestão de carboidratos deve ser reduzida em compensação e a ingestão de proteínas e gordura boa deve ser aumentada. carboidrato não pode ser abolido da nossa vidas porque necessitamos dele, é ele que nos fornece vitaminas,fibras e sais minerais e é responsável de nos promove energia.