Influence of low-concentrated bleaching agents on the human enamel roughness and morphology

Vanessa Cavalli, César Augusto Galvão Arrais, Marcelo Giannini

Resumo


Este estudo avaliou a rugosidade de superfície do esmalte antes (baseline) e após o clareamento; e investigou a influência de diferentes concentrações de peróxido de carbamida (PC) na morfologia da superfície. Sessenta blocos planos de esmalte, obtidos de terceiros molares humanos, foram distribuídos aleatoriamente em 6 grupos (n = 10) e submetidos a cinco tratamentos clareadores por 14 dias: 1) sem tratamento clareador (NB-controle), 2) 10% PC – Opalescence (O10), 3) 15% PC – Opalescence (O15), 4) 20% PC- Opalescence (O20), 5) 10% PC- Whiteness (W10) e 6) 16% PC – Whiteness (W16). A topografia da superfície foi mensurada por meio de um perfilômetro e a superfície do esmalte foi examinada com o microscópio eletrônico de varredura (MEV) em aumentos de 5.000 e 20.000 vezes. A rugosidade de superfície inicial (baseline) foi semelhante para todos os grupos (P > 0.05). Todos os agentes clareadores promoveram aumento significante da rugosidade de superfície (P < 0.05). Foram observadas alterações na superfície do esmalte após o clareamento. As microscopias em MEV demonstraram que diferentes concentrações de peróxido de carbamida causaram dissolução superficial do esmalte, expondo uma superfície porosa.

Texto completo:

PDF